sábado, junho 14, 2008

De Passagem



DE PASSAGEM
(Eloah Borda)

Eu sei
que estou em tua vida,
apenas de passagem,
por isso,
não trago esperanças,
nem sonhos, nem planos
na minha bagagem.
Só trago, no coração,
uma paixão meio louca
(como o são as paixões),
muito carinho e ternura,
e um amor tão bonito,
como igual, ninguém, eu creio,
jamais teve pra te dar.

Não quero lançar raízes,
me tornar teu dia-a-dia,
intrometer-me em tua vida,
cobrar seja lá o que for.
Eu apenas quero ser
- ser amiga, companheira,
poder estar ao teu lado
e ser tua enquanto, e quando,
minha presença puder
te fazer muito feliz.

Quero ser só teu presente
- sem ontem, sem amanhã -
ser teu hoje, teu agora,
sempre o teu melhor momento,
dando-me a ti, por inteiro
- corpo, alma, coração -,
sem perguntas, sem promessas,
sem nada pedir em troca
além de tua presença,
teu carinho, teu desejo
- ser, meu amor, teu refúgio,
ser teu prazer, tua paz...

É assim, amor, que sou,
e é assim que me dou,
pra ti, sem medos ou culpas.

E quando chegar a hora
de sair de tua vida,
só quero levar saudades,
lembranças boas de nós
- dos momentos de nós dois,
para os recordar depois,
e pensar: “valeu a pena”...


... mas ah, que tolice a minha...
isso tudo é uma ilusão,
um desejo irrealizável,
uma doce fantasia
com que, tola, ouso sonhar
- mesmo esse pouco que peço
(“vês que nem te peço amor”),
bem sei, não tens pra me dar...

(D.A.Reservados)

2 comentários:

Fátima Rosa Luz disse...

"De Passagem", lindo! Aliás como tudo que você escreve - por exemplo "O que tiver que ser", achei fantástico, de uma realidade incrível. "Um tempo do teu tempo", "Libertar-se"... Maravilhosos.Vídeos ótimos, de muito bom gosto.
Parabéns
Fátima.

Aprendiz disse...

Seu blog está nos meus favoritos ... amo mto ler e escrever, e agora to começando a postar no meu blog algumas coisas de mha autoria. Gostaria mto que vc visita-se e me enviasse sua opinião sobre como escrevo.
O título é: Assim como as flores.

Aguardo sua crítica. Bjos