domingo, agosto 22, 2010

De Partida


DE PARTIDA

Cansei desta vida
de dias sofridos,
de esperas inúteis,
de sobras de amor.

De dias vazios,
de noites insones,
de vida mosaico
composta de cacos
de amores perdidos,
de planos desfeitos,
e esperanças vãs
- mosaico que é feito
com pedras de dor.

Cansei, vou embora,
já estou de partida,
pra onde nem sei
- só sei que é pra longe
de tudo que fui,
de tudo que sou,
que não mais serei.

E irei construindo
meus novos caminhos,
deixando tristezas,
lembranças, cansaços
e desilusões.

Levando na mala
(e é tudo que tenho)
meu auto-respeito
e a dignidade
que nunca perdi;
bastante amor próprio,
lições aprendidas,
determinação.

Estou de partida,
um tempo encerrando,
sem dúvida ou medo,
sem olhar pra trás,
- com a alma lavada,
coração em paz...

(Eloah Borda)
Talvez goste de ver: Nas Trilhas dos Sonetos e Poliantéia

3 comentários:

Eliane F.C.Lima disse...

A gente sempre tem um momento de partida. Eu tenho este:

Indo

Eliane F.C.Lima

Viajo sozinha.
Deixei a mala.
Sem lembrança do que ficou.
Nem o cheiro do passado.
Não olho para trás.
Nem observo a paisagem.
Não ouço o canto dos pássaros,
não vejo o verde,
nada de fotografias.
Sem álbum de viagem.
Não fruo o vento.
Nem sei se há vento.
Mas piso a rudeza do chão
e as duras pedras
que não sei quem atira.
Fechei a porta da estrada:
não quero que ninguém me acompanhe.
Tampouco sigo pegadas.
Não tracei um percurso.
Não procuro atalhos.
Não planejo aonde chegar.
Mas há um caminho
que eu caminho,
querendo que não seja longo.

O consolo é "a alma lavada", o
"coração em paz...". O consolo é um poema tão bonito pra gente ler.
Eliane F.C.Lima (http://poemavida.blogspot.com)

ju rigoni disse...

Belíssimo, Eloah! A partida que é muito bem-vinda, porque coloca tudo em seu devido lugar. Partida que é linha de chegada ao lugar que realmente importa.

Bjs, amiga. E inté!

Bruno Soft disse...

Continua andando

Prossegue indo

Tamar indo