sexta-feira, janeiro 13, 2012

Introversão


Introversão

Recolho-me ao silêncio... Caminho
sobre os meus próprios passos,
na direção do meu eu...
Afasto-me dos teus espaços,
já não te busco, não te procuro,
pelos estranhos caminhos
onde te ocultas,
e onde ficaram jogadas,
as palavras de amor que te ofertei,
perdidas nos versos,
que tolamente te escrevi,
e que, talvez,
jamais os tenhas lido,
e jamais tenham tido,
importância para ti...

Recolho-me ao silêncio,
encerro-me dentro de mim,
e ficarei assim,
até que esta dor passe,
eu possa renascer
das minhas cinzas,
e ainda ouse
sonhar...

(Eloah Borda)

3 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre intensos os teus poemas...mas nunca devemos deixar de sonhar, ninguém merece que nos esqueça-mos de nós.


Beijinho com carinho
Sonhadora

Herculano Novaes de Aragão disse...

Belíssimo!

ACADEMIA MACHADENSE DE LETRAS disse...

Participe do ( Grupo Academia Machadense de Letras ). Publique seus poemas, contos, crônicas, livros, sugestões de filmes, Artes, Shows, teatro, cinema, dança, artesanato... Acesse o link abaixo:
https://www.facebook.com/groups/149884331847903/