quarta-feira, outubro 15, 2008

Espelho Meu


ESPELHO MEU

Por que, espelho meu, quando procuro,
em ti, na minha imagem refletida,
aquele meu olhar cheio de vida,
tu me devolves esse olhar tão duro?

Por que, espelho meu, quando preciso
ver meu sorrir feliz, descontraído,
tu só me mostras esse ar sofrido,
que é mais esgar, careta, que sorriso?

Se estás comigo há tanto tempo, e tanto
já o meu alegre rosto refletiste,
por que me mostras esse rosto triste
marcado pelo tempo, a dor e o pranto?

Me diz espelho meu, se essa sou eu,
onde escondeste o rosto que foi meu?

(Eloah Borda – D.A.Reservados)

Um comentário:

ju rigoni disse...

Pois é, Eloah!
Perguntas que me faço todos os dias quando me olho ao espelho.
Belo poema!
Bjs, querida, e inté!