sábado, novembro 29, 2008

SOS SANTA CATARINA


Triste primavera

Das andorinhas, triste é o vôo agora,
do sabiá, o canto é um lamento,
por este céu que está sempre cinzento,
por esta chuva que não vai embora,

e, deste povo, o grande sofrimento,
pelas perdas sofridas... Por quem chora
pelas vidas ceifadas, e o tormento
desta incerteza do aqui e agora...

Quando, outra vez, o sol no céu brilhar,
e esta terra alagada então secar,
e voltar a esperança aos corações,

a vida poderá seguir em frente
- e as andorinhas voarão contentes,
e o sabiá entoará canções.

(Eloah Borda-29/11/80)


4 comentários:

Fátima Rosa Luz disse...

Eloah, como prometi no orkut, estou aqui.Tá lindo seu blog, tem tanto poema novo que vou ter que voltar pra ler todos. Eu amo poesia mas não consigo escrever, e me vejo em seus poemas, que dizem coisas que sinto e não sei dizer.Bolha de sabão, menina, que coisa linda! Triste primavera, eu já li em seu álbum no orkut, e deixei comentário, também é muiiito lindo, e mesmo sendo triste tem um final "up".
Parabéns por tudo, por seu trabalho, e por ser a pessoa sensível e especial que é.
Um abração.
Rosa.

ju disse...

Oi, Eloah!

Tenho acompanhado pela mídia o que está ocorrendo aí. Uma tristeza! É lamentável que o poder público não tome medidas preventivas quanto a situações das quais ele tem o conhecimento. O que se vê, é terrível! Sofre o cidadão pobre que quase nunca tem o que colocar à mesa, sofre o cidadão que paga seus impostos e vê sua casa e seus pertences destruídos, e sofremos nós, indignados, e a sentir na pele o drama de nossos irmãos brasileiros.

Post na hora certa e um grande poema, cujo desfecho aquece com a esperança possível a nossa alma.

Um beijo, Eloah. E inté!

Um poeta... disse...

Eloah
Estou fora do pais faz bastante tempo, em viagem de trabalho e estudos, por isso tao longa ausencia, mas tomei conhecimento da tragedia que se abateu sobre esse estado, e nao poderia deixar de te enviar mensagem de solidariedade.Vejo que estas usando teu blog para a divulgacao de pedido de ajuda, bonito isso. Esse teu poema embora triste esta muito lindo e cheio de sentimento, como nao poderia deixar de ser nascido de uma pessoa sensivel como tu. Minha admiracao e um grande abraco.
Teu amigo
Um poeta

bloguesia disse...

Pois é. Santa Catarina, como teu soneto traduziu bem, sofreu logo no desabrochar da primavera, mas também como o poema, se recuperará.

Kuneski