quarta-feira, janeiro 14, 2009

Vida-Poesia

(Euterpe - pintura de Camile Roqueplan)

VIDA-POESIA


Nasci poesia, chorando

em versos bárbaros...longos!...

Logo aprendi a sorrir

em duplix, poetrix,

e creio, sonhei haicais...

 

Fui crescendo em setissílabos,

trovando e fazendo rimas

em quadrinhas infantis...

 

Adolesci versos livres,

cantando amor, esperanças,

- lindos sonhos cor-de-rosa!

 

E fui amadurecendo

decassilabicamente,

a sonetar ilusões,

paixões avassaladores,

alegrias e tristezas,

- amargas decepções...

 

Envelheço alexandrinos,

compondo recordações,

rimando amor com saudade,

futuro, com solidão...

 

(Eloah Borda-D.A.Reservados)


4 comentários:

John disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Max da Fonseca, disse...

Versos bem didáticos.
=D

Te admiro.

Chiko Kuneski disse...

Quem dera a vida fosse toda essa poesia. Mas, mesmo não sendo, podemos vive-la com o prazer da poesia. O mesmo prazer que tive ao ler seus versos.

Thiago Gonzaga disse...

Uma delícia,rs